Análise: próximo passo de Valentim no Palmeiras é ajeitar setor que mais conhece

O Palmeiras de Alberto Valentim venceu seus dois jogos: contra Atlético-GO e, na noite da última quinta-feira, Ponte Preta. Há elogios a fazer, do bom desempenho coletivo à recuperação individual de Keno e Borja. Em resumo, o interino e sucessor de Cuca resgatou a confiança de grande parte da torcida e – o mais importante – de seus próprios comandados.

OK. O próximo passo de seu (até aqui bem feito) trabalho é continuar corrigindo pontos falhos da equipe, como ele próprio reconheceu na entrevista coletiva após a vitória por 2 a 0, no Pacaembu:

– Precisamos melhorar em todos os sentidos, o coletivo em alguns setores, o individual também. Precisamos fazer com que alguns jogadores cheguem à melhor forma possível.

Nas duas partidas sob seu comando, o principal ponto negativo talvez tenha sido o setor que Valentim melhor conhece, os lados do campo. Eleito em 1996 o melhor lateral-direito do futebol brasileiro, quando atuava pelo Atlético-PR, o atualmente aspirante a treinador mais uma vez se esgoelou na área técnica para orientar Egídio, principalmente – Mayke também cometeu um ou outro erro grave de posicionamento.

Embora o goleiro Fernando Prass não tenha sido vazado, a Ponte Preta criou jogadas de muito perigo nas costas do lateral-esquerdo, que se descuidou defensivamente com botes errados (veja exemplo abaixo) ou se lançando em momentos errados ao ataque.

1 - Egídio prevê passe e se projeta à frente do adversário, na linha do meio-campo (Foto: Reprodução)1 - Egídio prevê passe e se projeta à frente do adversário, na linha do meio-campo (Foto: Reprodução)1 – Egídio prevê passe e se projeta à frente do adversário, na linha do meio-campo (Foto: Reprodução)

2 - Bola, no entanto, vai pelo alto, em suas costas, e pega defesa desprotegida (Foto: Reprodução)2 - Bola, no entanto, vai pelo alto, em suas costas, e pega defesa desprotegida (Foto: Reprodução)2 – Bola, no entanto, vai pelo alto, em suas costas, e pega defesa desprotegida (Foto: Reprodução)

Na segunda etapa, curiosamente quando atuou próximo ao banco de reservas (e de Valentim, consequentemente), Egídio apresentou melhora. Ainda assim, as duas principais chegadas do time de Campinas após o intervalo foram de novo pelo lado direito do ataque.

Com informações do Globo Esporte.