MÃE É SUSPEITA DE TORTURAR FILHO DE QUATRO ANOS COM COLHER QUENTE ÚLTIMA QUEIMADURA TERIA OCORRIDO COMO PUNIÇÃO PORQUE A CRIANÇA TOMOU SUCO DEMAIS

Notícias como essa chamam a atenção de nossa redação, pela violência grotesca contra alguém que não pode se defender, no caso uma criança que deveria ter proteção total dos pais. Casos como esse infelizmente acontecem no Brasil e precisam ser mostrados para servir de alerta.

WhatsApp Image 2017-03-21 at 10.29.31

Uma dona de casa de 48 anos é suspeita de torturar o próprio filho, uma criança de 4 anos, em Vitória, capital do Espírito Santo. De acordo com a polícia, a mãe esquentava talheres e encostava no corpo da criança como forma de castigo por atos que ela considerava inadequado.

Em fotos divulgadas pela Polícia, é possível ver hematomas de queimadura no corpo da criança. “Toda vez que a criança fazia uma bagunça, ela submetia um utensílio à alta temperatura e encostava no corpo da criança, provocando queimaduras e lesões”, disse o delegado que investiga o caso.

A última agressão, segundo a polícia, aconteceu no dia 22 de fevereiro, quando a mãe queimou a língua da criança. O motivo teria sido a quantidade de suco que a criança tomou, que era mais do que a mãe permitia.

Segundo o delegado, no dia que a polícia foi à residência onde acontecia as torturas, a mulher negou a prática e afirmou que não sabia de nada. No dia da prisão a mulher teria dito à polícia que estava arrependida, no entanto, afirma que nunca maltratou os filhos, e o que ela fazia tratava-se de uma brincadeira.

Os pais da criança são separados há cerca de três anos. Por isso, o pai tem o direito de ficar com a criança em finais de semana de 15 em 15 dias, e foi nesse momento que ele descobriu os ferimentos e procurou a polícia.

A mãe foi autuada pelo crime de tortura, e pode pegar até 10 anos de prisão. A polícia agora investiga se os outros dois filhos da mulher, um maior e outro menor de idade, tinham conhecimento das agressões e se devem responder pelo crime.

 

Compartilhar