O governador Beto Richa inaugurou o serviço aeromédico para o Noroeste do Paraná

O governador Beto Richa inaugurou nesta quinta-feira (8), em Maringá, o serviço aeromédico para o Noroeste do Paraná. O serviço conta um helicóptero, baseado na cidade, usado para resgate de pessoas e transporte de pacientes em estado grave, garantindo rapidez no atendimento mais rápido, o que salva vidas. O serviço começou a funcionar dia 28 de novembro. Em oito dias, já foram atendidas 13 pessoas.

“A instalação dessa base garante mais um importante avanço para a cobertura com serviço aeromédico em todo o território paranaense, garantindo maior agilidade e qualidade no transporte de pessoas”, disse Richa.

Logo depois de Maringá, o governador foi a Londrina para inaugurar o serviço aeromédico para a população do Norte do Estado. Além de Maringá e Londrina, já existem bases em Curitiba e Cascavel. O governador informou que está em estudo a implantação de uma quinta base na região Central ou nos Campos Gerais do Estado.

Richa disse que os investimentos na expansão dos serviços aeromédicos só foram possível graças ao ajuste fiscal implantado pelo Estado. “Ao contrário da maioria dos estados brasileiros, o Paraná fez a lição de casa e tem hoje a melhor situação fiscal e financeira do País. Com isso, temos recursos para investir em obras e serviços, pagar progressões e antecipar o décimo terceiro aos servidores”, afirmou.

TODA A FROTA – Curitiba, Cascavel, Londrina e Maringá operam com quatro helicópteros, que têm autonomia de voo de 250 quilômetros a partir da base. Também é disponibilizado um avião UTI, que atende a todo o Paraná e possui todos os equipamentos necessários para dar suporte a pacientes em situação crítica.

Além disso, desde 2011, toda a frota aérea do Governo do Estado é utilizada para atendimento à saúde. Logo nos primeiros dias de sua gestão, o governador Beto Richa determinou que a área da saúde tenha prioridade no uso de aeronaves.

Somando os helicópteros, o avião UTI e as demais aeronaves já chega a quase seis mil atendimentos em seis anos, abrangendo busca de pessoas em locais de difícil acesso (resgate), transferência de pacientes, transporte de órgãos para transplantes e de equipes médicas.

NOROESTE – De acordo com o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto, a base Noroeste atenderá os municípios incluídos nas regionais de saúde de Maringá, Cianorte, Umuarama e Paranavaí. “Com isso, ganhamos na agilidade e no fornecimento de um atendimento com equipe qualificada. É na situação de emergência que a população mais precisa de um atendimento rápido e qualificado”, afirmou.

Com o serviço aeromédico, informou o secretário, o Paraná conquistou o segundo lugar em transplantes e reduziu em 27% os óbitos em acidentes de trânsito.

Ele fez uma comparação com a gestão anterior ao do governador Beto Richa. De 2007 a 2010, foram feitos apenas oito atendimentos aeromédico no Estado. Já na gestão Richa, foram realizados 3.284 atendimentos. “Antes, para usar as aeronaves era necessária aprovação direta do governador. Os pacientes têm que ser transportados com urgência e não podem ficar esperando, Por isso, acabamos com essa exigência”, afirmou.

COM O SAMU – O helicóptero de Maringá atua em conjunto com a equipe do Samu 192. Todo o custo operacional é bancado com recursos do Governo do Estado. O helicóptero poderá ser deslocado para o atendimento de casos graves, que necessitam de intervenção rápida, ou em ocorrências cujos locais são de difícil acesso.

O prefeito Roberto Pupin agradeceu os investimentos em saúde realizados pelo Estado em Maringá e disse que a nova base aeromédica garantirá aos moradores da região Noroeste um atendimento médico mais rápido e de qualidade.

“Com as contas equilibradas, o Estado tem investido em saúde e, agora, cede um helicóptero para atender a região. Isso é muito importante para salvar vidas e mostra sensibilidade para trazer conforto às pessoas”, afirmou. Antigamente, o transporte aeromédico era realizado pelo Grupamento Aeropolicial – Resgate Aéreo (GRAER), também sediado em Londrina. A aeronave era compartilhada com a área de segurança pública e atendia apenas uma pequena parcela da população da região noroeste.

Com o novo helicóptero, aumenta o número de municípios cobertos pelo serviço.

PRESENÇAS – Acompanharam o evento a vice-governadora Cida Borghetti e os deputados estaduais Doutor Batista, Tiago Amaral e Alexandre Curi, além de prefeitos e vereadores.

_MG_9602 15443268_1281219865285358_2280433403911804838_o

Compartilhar