Rebelião continua na Penitenciária Estadual de Cascavel

A rebelião continua na Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC). Os detentos se rebelaram na tarde de quinta-feira (9), renderam três agentes e ‘tomaram’ pelo menos parte da unidade.

As forças de segurança transferiram durante a madrugada 150 detentos, sendo que 100 foram levados até a Penitenciária Industrial de Cascavel (PIC) e 50 para a cadeia pública da 15ª Subdivisão Policial.

Até o momento, as informações dão conta de que os dois agentes que permanecem reféns, estão feridos, mas bem. Um agente foi libertado na tarde de quinta-feira. Ele apresentava vários ferimentos, foi socorrido e levado ao Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop). Apesar da grande quantidade de ferimentos, ele não corre risco de morte.

Negociação

As forças de segurança conversam e tentam negociar com os presos rebelados desde o início do motim. Não há confirmação da quantidade de presos feridos e apenas uma morte de preso foi confirmada até o momento. Thiago Gomes de Souza foi decapitado.

A Secretaria de Segurança e Administração Penitenciária (Sesp) emitiu nota relatando que a rebelião foi iniciada após uma briga entre facções.

A expectativa é que as negociações avancem e a situação seja contornada nesta sexta-feira (10).

2014

Em 2014 outra grande rebelião foi registrada na PEC. Cerca de 90% da unidade foi destruída e foram investidos R$ 1,5 milhões para a reconstrução. Cinco presos morreram.

(C0m informações do Massa News).